Arquivo | Audiovisual RSS feed for this section
Imagem

Semana do Audiovisual Baiano Contemporâneo anuncia programação de filmes

18 set

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia anuncia a programação dos filmes que estarão em cartaz na “Semana do Audiovisual Baiano Contemporâneo”, de 21 a 28 de setembro. São cerca de 100 filmes longas e curtas produzidos na Bahia neste século XXI, tendo como marco inicial “Três Histórias da Bahia”, de Edyala Iglesias, Sergio Machado e José Araripe Jr, lançado em 2001, até as produções mais recentes que terão sua pré-estréia durante a Semana, como “Revoada”, de José Humberto Dias, “Rito de Passagem”, de Chico Liberato, e “João e Vandinha”, de Aurélio Grimaldi.

cinema

 Os filmes integram a mostra “Encontro com o Cinema Baiano”, que acontece de 26 a 28 de setembro (quinta a domingo) e serão exibidos em diversos horários nas salas Walter da Silveira e Alexandre Robatto (Barris), além das salas do Circuito Saladearte: Cinema do Museu (Museu Geológico/Corredor da Vitória) e Cine Vivo (Paseo/Itaigara). Os ingressos terão preços populares: R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia).

 Vale destacar que a equipe de curadoria responsável pela escolha dos filmes é formada por três cineastas reconhecidos: Marcondes Dourado, diretor da Diretoria de Audiovisual da Fundação Cultural do Estado da Bahia, Araripe Jr, diretor do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (Irdeb) e Lula Oliveira, representante da Regional Bahia e Sergipe do Ministério da Cultura.

 Além da mostra dos filmes, estão programados debates com cineastas, produtores e dirigentes de instituições locais e nacionais no período de 22 a 25 de setembro (segunda a quinta), com mesas às 17h e às 19h, na Sala Walter da Silveira (Barris).

 A Semana do Audiovisual Baiano Contemporâneo começa no dia 21 de setembro (domingo), a partir das 15h, no Complexo Cultural dos Barris, com a abertura de uma exposição que reunirá os cartazes de todas as edições da Jornada Internacional de Cinema da Bahia, assinados pelo artista plástico Chico Liberato, na sala Pierre Verger. Na oportunidade, também será exibido o Cinema Expandido – vídeo mapping com o filme “O bandido da luz vermelha” de Rogério Sganzerla, com música em homenagem ao crítico de cinema João Carlos Sampaio. Nessa noite, o professor e crítico André Setaro será homenageado com o lançamento da nova edição do seu livro “Panorama do Cinema Baiano”.

REALIZAÇÃO EM PARCERIA – A “Semana do Audiovisual Baiano Contemporâneo” é uma realização das secretarias estaduais de Cultura – através da Diretoria de Audiovisual (Dimas) da Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB) e de Comunicação – através do Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia (IRDEB) e da Regional Bahia e Sergipe do Ministério da Cultura, com apoio de várias instituições parceiras: Associação Baiana de Cinema e Vídeo (ABCV), Clube de Cinema da Bahia, Associação de Produtores e Cineastas, União de Cineclubes da Bahia, Instituto Roque Araújo, Universidade Estadual do Sudoeste (UESB), Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Universidade Federal do Recôncavo (UFRB).

PROGRAMAÇÃO DE FILMES

Sala Walter da Silveira

Dia 26/09

15h – Programa de curtas 1

Joelma, de Edson Bastos

Jessy, de Rodrigo Luna e Roney Jorge

Pornographico, de Paula Gomes e Haroldo Borges

Otto Recicla, de Mateus Curvelo

Ritual Pam, Pam, Pam, de Ramon Coutinho

E aí irmão? de Pedro Léo Martins

Premonição, de Pedro Abib

Augusta, de João Gabriel

Concerto n. 1 para celular de orquestra, de Fausto Junior

17h – Cães, de Adler “Kibe” Paz e Moacyr Gramacho

Três histórias da Bahia, de Edyala Iglesias, Sergio Machado e José Araripe Jr.

19h – PRÉ-ESTREIA – Revoada, de José Umberto Dias

Dia 27/09

13h – No tempo de Glauber, de Roque Araújo

15h – Programa de Curtas 2

Menino do Cinco, de Wallace Nogueira e Marcelo Mattos

Doido lelé, de Ceci Alves

10 centavos, de Caio Cesar Fernando

Catálogo de meninas, de Caó Cruz

O menino invisível, de Murilo Deolindo, Uiran Paranhos e Danilo Umbelino

Nego Fugido, de Cláudio Marques e Marília Hughes

Mr. Abrakadabra, de José Araripe Jr.

17h – O Sarcófago, de Daniel Lisboa

Pau Brasil, de Fernando Beléns

19h – PRÉ-ESTREIA – Rito de Passagem, de Chico Liberato

Dia 28/09

14h – Programa de curtas 3

Pixaim, de Fernando Bélens

O anjo daltônico, de Fábio Rocha

Capitália, de Danilo Barata

Dançando mas tô andando, de Marcondes Dourado

Barrueco, de Danilo Barata e Ayrson Heráclito

Ser tão cinzento, de Henrique Dantas

Silence Stan, de Alex Coleman e Alexandre Guena

16h – Quilombos da Bahia, de Antonio Olavo

18h – PRÉ-ESTREIA – João e Vandinha, de Aurelio Grimaldi

Sala Alexandre Robatto

 Dia 26/09

16h – Terra Payayá, de Mario Silva

18h – Programa de curtas 4 – Vitória da Conquista / Cachoeira

20h – Abdias Nascimento – Memória Negra da Bahia, de Antonio Olavo

 Dia 27/09

14h – A metamorfose, de Cláudio Factum

16h – Um filme para Michael, de Violeta Martinez

18h – Programa de curtas 5

Oriki, de Jorge Alfredo e Moisés Augusto

Hansen Bahia, de Joel Almeida

Pierre Verger chega à Bahia, de Carlos Pronzato

O capeta carybé, de Agnaldo “Siri” Azevedo

Eboni Cidália, de Lindwe Aguiar

Teodorico Majestade, as últimas horas de um prefeito, de Elson Rosário

Maria do Paraguaçú, de Camila Dutervil

Os filmes que eu não fiz, de Petrus Pires

Hip Hop com dendê, de Fabíola Aquino

20h – Cidade das Mulheres, de Lázaro Farias

Dia 28/09

14h – A lenda da mãe de ouro, de Nabil Duarte e Dario Ebert

16h – Agostinho da Silva – Um pensamento vivo, de João Rodrigo Mattos

18h – Programa de curtas 6

Virou o jogo: a história de Pintadas, de Marcelo Villanova

Braseiro, de Tiago Gomes

29 polegadas, de Bernard Attal e Joselito Crispim

Sensações contrárias, de Jorge Alencar, Mateus Alban e Matheus Rocha

Patuá, de Sandoval Dourado

Lapso, de Murilo Deolindo

Circuito Sala de Arte

Dia 26/09

Sala de Arte Cinema do Museu

15h – Pinta, de Jorge Alencar

17h – Samba Riachão, de Jorge Alfredo

19h – O homem que não dormia, de Edgard Navarro

21h – Breviário do horror, de Fábio Rocha

Sala de Arte Cine Vivo

14h – Olho a’dentro, de Camila Camila

16h – Jardim das Folhas Sagradas, de Pola Ribeiro

18h – Filhos de João – O admirável mundo novo baiano, de Henrique Dantas

20h – Aprender a ler para ensinar meus camaradas, de João Guerra

Dia 27/09

Sala de Arte Cinema do Museu

15h – Cascalho, de Tuna Espinheira

17h – Antonio Conselheiro – Taumaturgo dos sertões, de Walter Lima

19h – Esses moços, de José Araripe Jr.

21h – Tudo me parece um sonho, de Geraldo Sarno

Sala de Arte Cine Vivo

14h – Pra lá do Mundo, de Roberto Studart

16h – Trampolim do Forte, de João Rodrigo Mattos

18h – Capitães de Areia, de Cecilia Amado

20h – Eu me lembro, de Edgard Navarro

Dia 28/09

Sala de Arte Cinema do Museu

15h – Brilhante, de Conceição Senna

17h – Rabeca, de Caetano Dias

19h – Cuíca de Santo Amaro, de Joel Almeida e Josias Pires

21h – A Coleção Invisível, de Bernard Atal

Sala de Arte Cine Vivo

14h – Programa de curtas 7

Na terra do Sol, de Lula Oliveira

Cega Seca, de Sofia Federico

Carreto, de Cláudio Marques e Marília Hughes

Carro de boi, de Nicolas Hallet

Memórias do Rio Cachoeira, de Victor Aziz

Maniçoba, de Paulo Hermida

Tragédia do Tamanduá, de George Neri

16h – Estranhos, de Paulo Alcântara

18h –    Bahêa minha vida, de Márcio Cavalcanti

20h – Quincas Berro D’água, de Sergio Machado

Imagem

Mostra exibe obras fundamentais para a história do cinema

12 set

cinema

Programação na sala Walter da Silveira inclui filmes em 35 mm de cineastas como Frederico Fellini, Alain Resnais e Orson Welles

Uma mostra que teve a curadoria do professor e pesquisador Hernani Heffner vai apresentar grandes clássicos do cinema em 35 mm e 16 mm na sala Walter da Silveira. Entre os dias 15 e 18 de setembro, serão projetados os filmes “Os Boas Vidas”, de Federico Fellini, “A Mãe”, de Vsevolod Pudovkin, “Aurora”, de Friedrich Murnau, “Othello”, de Orson Welles, “A Regra do Jogo”, de Jean Renoir, “A Guerra Acabou”, de Alain Resnais, “O Massacre da Serra Elétrica”, de Tobe Hooper, além de uma sessão surpresa no último dia da mostra.

 O evento, gratuito, é vinculado à oficina “A mutação histórica do cinema”, que será ministrada por Heffner no mesmo período. As aulas acontecem também na Walter da Silveira, entre 13h e 17h, e precedem as sessões que acontecem em dois horários: 17h e 19h. O objetivo é complementar a formação dos participantes da oficina, a partir de obras consideradas fundamentais para entender o processo de transformação do cinema ao longo de mais de 120 anos de existência. As sessões serão abertas para o público em geral, mesmo para quem não vai participar da oficina.

 A mostra “Cinema – Obras Fundamentais” é uma realização do Cineclube Glauber Rocha em parceria com a Diretoria de Audiovisual da Fundação Cultural do Estado da Bahia, com o apoio da Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e da Cinemateca da Embaixada da França no Brasil.

Confira a programação completa Mostra Cinema Obras Fundamentais

Imagem

Cinema de garagem é foco de debate na Walter da Silveira

2 set

voadora

Evento gratuito contará com as presenças do professor Marcelo Ikeda e do cineasta Henrique Dantas, além de exibir filmes brasileiros independentes

 Durante dois dias, o cinema de garagem terá um espaço para ser debatido e exibido em Salvador. O Coletivo Urgente de Audiovisual (CUAL) promove o evento “Cine Avuadora Ataca”, no sábado, 6, e domingo, 7, na sala Walter da Silveira, com entrada gratuita. No primeiro dia, a partir das 16h, acontece a sessão CUAL, com uma seleção de filmes do coletivo baiano. Às 18h, será exibido o longa “Estrada para Ythaca”, do Coletivo Alumbramento, seguido do debate “Alternativas do Audiovisual Independente”.

 O professor do curso de cinema da Universidade Federal do Ceará, Marcelo Ikeda, e o cineasta baiano Henrique Dantas estarão à frente do debate. No domingo, 7, Ikeda lança o seu livro Cinecasulofilia. Após o lançamento o público poderá conferir a sessão “Curtas de Garagem”, com os filmes “Caximbau”, “Europa”, “Pouco Mais de Um Mês” e “Minha Tia, Meu Primo”. Para fechar o evento, será exibido o filme “Entre Mim e Eles”, dirigido por Marcelo Ikeda.

 Ikeda vai trazer um panorama geral do cinema de garagem no Brasil. Henrique Dantas, por sua vez, vai realizar uma abordagem do cinema independente mais focado na realidade baiana. Dantas dirigiu filmes como “Ser Tão Cinzento”, “Filhos de João: o Admirável Mundo Novo Baiano” e “Sinais de Cinza: a Peleja de Olney São Paulo contra o Dragão da Maldade”.

 O evento faz parte do projeto Ações Continuadas, contemplado no edital Setorial de Audiovisual da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult), em 2013. O objetivo é promover, em um único espaço, debates e exibições que contemple a produção de cinema independente na Bahia e no Brasil, aproximando o público de filmes que, dificilmente, seriam exibidos em circuitos comerciais.

 

Serviço

O que? “Cine Avuadora Ataca”

Quando? Dias 6 e 7 de setembro (sábado e domingo, sempre a partir das 16h)

Onde? Sala Walter da Silveira – Rua General Labatut, 27 – Barris

Quanto? Gratuito

Informações? cualcinema@gmail.com

Imagem

Cinemas em Rede exibe “Eles Voltam”

8 ago

Na próxima terça-feira (12/08), às 19h, estaremos exibindo na SaladeArte Cinema da UFBA,  o longa-metragem do diretor brasiliense, radicado em Recife, Marcelo Lordello, “Eles Voltam”.  O filme conta a trajetória de uma adolescente de classe média deixada à beira da estrada pelos pais como forma de punição. O caminho de volta para casa é repleto de extremos, reflexões e da descoberta do auto conhecimento. A exibição é aberta ao público e tem entrada franca

eles voltam em alta

Premiado no Festival de Brasília de Cinema Brasileiro, em 2012, como melhor longa de ficção, o filme também saiu vencedor na categoria de melhor atriz, recebido pela protagonista Maria Luiz Tavares, e na de melhor atriz coadjuvante, com Elayne Moura. O filme foi produzido pela Vitrine Filmes e teve direção de fotografia de Ivo Lopes Araújo.

Assista ao trailer aqui: http://youtu.be/HMwCKU8SdiQ

Sinopse

eles-voltam

Cris, 12 anos, e seu irmão mais velho são deixados na beira da estrada por seus pais. Em pouco tempo percebem que o castigo vem a se tornar um desafio ainda maior.

O filme acompanha Cris em sua jornada de retorno ao lar. Um caminho feito de encontros, em que realidades distintas serão seus guias. Uma fábula de tons realistas sobre as vivências que farão Cris se revisitar.

Sobre o Projeto Cinemas em Rede:

O Projeto Cinemas em Rede é um projeto inovador de compartilhamento e difusão de conteúdos audiovisuais, pela internet de alta capacidade, via CiPê, coordenado pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa- RNP  em parceria com os Ministérios da Cultura (MinC) e Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Quatro Instituições participam desta fase piloto do Projeto: a UFRGS (Cinema Universitário- Sala Redenção); USP (CINUSP e Escola de Comunicação e Artes -ECA); UFBA (Saladearte Cinema da UFBA) e a Fundação Joaquim Nabuco – FUNDAJ, em Recife. Uma das possibilidades do projeto é compartilhar conteúdos, mostras e ciclos em tempo real entre estes pontos de cinema. Na UFBA, o projeto é coordenado pela Pró-Reitoria de Extensão Universitária (Proext) e conta com o apoio da Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) da UFBA e do Grupo Sala de Arte.

Ficha Técnica e maiores informações sobre o filme em: www.proext.ufba.br

Imagem

Filme discute relação entre artista e espaço urbano

25 jun

cual

Nova produção do CUAL, “Com Fome no Fim do Mundo” terá lançamento no dia 27 de junho, no Espaço Cultural da Barroquinha, com entrada gratuita

 Um músico sem dinheiro tenta ganhar a vida como corretor de imóveis, mas fracassa. A possibilidade de mudança surge quando todos os corretores da cidade desaparecem e ele tem a oportunidade de vender seu primeiro apartamento. É nesse caminho que se desenvolve o curta-metragem “Com Fome no Fim do Mundo”, nova produção do Coletivo Urgente de Audiovisual (CUAL), realizado com recursos do edital “Arte em Toda Parte”, da Fundação Gregório de Matos. O filme será lançado no dia 27 de junho (sexta-feira), no Espaço Cultural da Barroquinha, às 19h30, com entrada gratuita.

 Recentemente premiado no Festival de Cinema Baiano (Feciba) pelo roteiro de seu último filme “Otto Recicla”, Marcus Curvelo assina a direção e também o roteiro de “Com Fome no Fim do Mundo”. Ele explica que o curta tenta discutir a relação do artista contemporâneo com sua cidade, levando em conta certa impossibilidade de real sobrevivência através do fazer artístico. “Mas apresentamos isso de uma maneira irônica e quase sádica, através da dicotomia ‘corretor de imóveis X músico independente’”, destaca.

 Vida que imita a arte

 O protagonista é interpretado pelo músico Luanzito Gusmão. Em 2011, diante da necessidade de se sustentar financeiramente, ele atuou como corretor de imóveis. Já o diretor, Marcus Curvelo, também passou por esse mercado, trabalhando como analista de marketing de duas imobiliárias e uma construtora civil, entre 2007 e 2012. “A personagem tem um pouco de nós dois. Em 2013, Luanzito e eu estávamos em um processo de transição para tentarmos nos dedicar exclusivamente à arte. A ideia para o filme veio a partir dessa experiência em comum. A intenção inicial era fazer um documentário, mas decidi incorporar alguns elementos absurdos na trama e tudo foi aumentando”, relata Marcus.

 O curta tem duração de 30 minutos e, após a sessão, o público poderá participar de um debate com os integrantes da equipe do filme.

 “Com Fome no Fim do Mundo”

Sinopse: Músico frustrado transforma-se em corretor de imóveis fracassado. Tudo corre mal, até que todos os corretores da cidade desaparecem e ele tem a chance de vender seu primeiro apartamento.

Roteiro e direção: Marcus Curvelo

Produção: CUAL

Elenco: Luanzito Gusmão, Felipe Mago, Cláudio Varela, Jell Oliveira, Murilo Sampaio, Luciana Estrela e Tiago Oliveira

Duração: 30´

Serviço

O que? Lançamento do filme “Com Fome no Fim do Mundo”

Quando? 27 de junho (sexta-feira), 19h30

Onde? Espaço Cultural da Barroquinha – Praça Castro Alves, s/nº, Barroquinha. Telefone? 3322-2646

Quanto? De graça

Informações? cualcinema@gmail.com

Imagem

Festival apresenta curtas metragens em Salvador

25 maio

Logo Minuto

O Festival do Minuto apresenta anualmente seus melhores vídeos em centenas de instituições culturais do Brasil, entre elas, Salvador – Bahia, no Museu Eugênio Teixeira Leal. Este ano, as mostras serão realizadas entre os dias 27 e 30 de maio às 14h. e apresentará o que há de mais criativo na produção recente de filmes no formato curtíssimo.

São 3 programas diferentes: Melhores Minutos, Minuto Animação e Minuteen. Será premiado o Melhor Minuto de 2013 pela escolha do júri, composto por cineastas e profissionais da área do audiovisual. O público poderá escolher seu vídeo preferido a partir do dia 12 de Maio no site do Festival do Minuto. Os melhores vídeos, escolhidos pelo júri e pelo público, receberão o prêmio no valor de R$ 1.000 e o Troféu Minuto.

Além de conhecer outras vertentes das artes, o Festival incentiva os espectadores a se aventurar em novas habilidades, através da produção de vídeos de curtíssima duração! Na última edição da rede de exibição, os Melhores Minutos de 2012 foram vistos por mais de 40.000 pessoas em mais de 220 equipamentos culturais do Brasil.

Mais informações em: www.festivaldominuto.com.br

A entrada é gratuita, traga sua turma!

Evento: Festival do Minuto

Data / Horário: 27 a 30 de maio às 14h

Local: Museu Eugênio Teixeira Leal / Memorial do Banco Econômico

Rua do Açouguinho, 01. Pelourinho. Salvador – BA. 

 

Imagem

Cinememória 64 promove semana de reflexão sobre a ditadura

27 mar

cinememoria-64-cartaz-final

Na semana em que completa 50 anos do golpe que instaurou a ditadura civil-militar no Brasil, o Circuito Saladearte realiza uma mostra de filmes recordando o episódio e promovendo a reflexão e conscientização sobre o autoritarismo. O Cinememória 64 acontece de 27 de março a 2 de abril de 2014 e exibe na mostra principal sete filmes, alguns deles inéditos. A programação reúne ainda Sessão Bate-papo com diretor, Sessão Especial e Sessão Homenagem. O evento será realizado na Saladearte Cinema da UFBA, sempre às 18h30, com ingressos a R$ 10 e R$ 5. Estudantes, professores e funcionários da Universidade Federal da Bahia (UFBA) pagam R$ 4 por sessão.

Promovido pelo Circuito Saladearte, o Cinememória 64 faz parte da programação do III Fórum do Pensamento Crítico, realizado pela Fundação Pedro Calmon (FPC/Secult-BA). O fórum aborda como temática o Autoritarismo e Democracia no Brasil e na Bahia: 1964-2014, reunindo na programação palestras, mostra de filmes, exposição de fotos, lançamentos de livros e shows, de 24 a 28 de março. Informações completas sobre o evento estão disponíveis no site http://www.fpc.ba.gov.br/forum/. “É muito importante trabalhar com a memória sobre esse período. O evento busca que principalmente o público mais jovem conheça a história do país e contribua para o aperfeiçoamento danossa democracia recente”, afirma Marcelo Sá, diretor de Produção do Circuito Saladearte, produtora que realiza o evento.

Entre os convidados para a mostra, estão Flávio Frederico e Mariana Pamplona, diretor e roteirista de “Em Busca de Iara” (2013), e Henrique Dantas, diretor de “Sinais de Cinza, A Peleja de Olney Contra o Dragão da Maldade” (2013), filmes inéditos no cinema. Eles mediarão um bate-papo com o público após a exibição dos filmes, nos dias 27 e 31 de março, respectivamente. Outro encontro ocorre no dia 1º de abril, marco do golpe civil-militar, após a exibição do filme “Verdade 12.528” (2013). Estão confirmados para o diálogo o jornalista e presidente da Comissão Milton Santos de Memória e Verdade da UFBA, Othon Jambeiro, e o deputado estadual e presidente da Comissão Especial da Verdade da Assembleia Legislativa da Bahia, Marcelino Galo.

No dia 30 de março, o Cinememória 64 apresentará uma Sessão Homenagem ao cineasta Eduardo Coutinho, um dos mais importantes diretores do cinema brasileiro, que foi assassinado recentemente. Será exibido o documentário “Cabra Marcado para Morrer” (1985), um dos principais de sua filmografia, que teve a produção interrompida em 1964 por conta do golpe civil-militar e foi retomado 17 anos depois. Os demais filmes que compõem a mostra são “Os Dias com Ele” (2013), no dia 28 de março, “O Prólogo” (2013), em 29 de março, e “Uma Longa Viagem” (2012), no dia 2 de abril.

 

Serviço

O quê: Cinememória 64, mostra de filmes sobre a ditadura civil-militar

Quando: De 27 de março (quinta-feira) a 2 de abril (quarta-feira), sempre às 18h30

Onde: Saladearte Cinema da UFBA (Vale do Canela)

Quanto: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Estudantes, professores e funcionários da UFBA pagam R$ 4 por sessão.

 

Programação

27 de março (quinta-feira) – Sessão Bate-papo: exibição de “Em busca de Iara” + bate-papo com o diretor Flavio Frederico e a roteirista Mariana Pamplona

28 de março (sexta-feira) – Exibição do filme “Os Dias com Ele”

29 de março (sábado) – Exibição do filme “O Prólogo”

30 de março (domingo) – Sessão Homenagem: exibição do filme “Cabra Marcado para Morrer”.

31 de março (segunda-feira) – Sessão Especial: Exibição do filme “Sinais de Cinza, A Peleja de Olney Contra o Dragão da Maldade”, com a presença do diretor Henrique Dantas.

1º de abril – Sessão Bate-papo: exibição do filme “Verdade 12.528″ + bate-papo com Othon Jambeiro e Marcelino Galo sobre a Comissão da Verdade na Bahia.

2 de abril – Exibição do filme “Uma Longa Viagem”.

 

%d blogueiros gostam disto: